segunda-feira, 23 de maio de 2011

Estudando Contabilidade: Representação Gráfica do Patrimônio

                        Para tornar mais fácil a compreensão do Patrimônio, a partir de agora vamos representá-lo em um gráfico simplificado, em forme de T:















                      

                        O T, como vemos, tem dois lados. No lado esquerdo, colocamos os Bens e os Direitos e do lado direito as Obrigações e o Patrimônio Líquido (Capital, lucros e prejuizos) .


                        Na representação gráfica apresentada temos, de um lado, os Bens e os Direitos, que formam o grupo dos elementos positivos e, do outro lado, as Obrigações, que formam o grupo dos elementos negativos. Assim temos:



Patrimônio
Elementos Positivos
Elementos Negativos


Bens
Obrigações
    Móveis e Utensílios
    Fornecedores
    Estoque de Mercadorias
    Salários a Pagar
    Caixa (numerário)
    Impostos a Pagar
    Bancos



Direitos

    Duplicatas a Receber

    Títulos a Receber






                        Os elementos positivos são denominados Componentes Ativos e o seu conjunto ATIVO e os elementos negativos são denominados Componentes Passivos e o seu conjunto PASSIVO.

Patrimônio Líquido

                        Patrimônio Líquido é o quarto grupo de elementos patrimoniais que juntamente com os Bens, Direitos e Obrigações, completará a Demonstração Contábil denominada Balanço Patrimonial.
                        No Balanço Patrimonial, esse grupo aparece sempre do lado direito, juntamente com as Obrigações:


Patrimônio
ATIVO
PASSIVO


Bens
Obrigações
Direitos
Patrimônio Líquido


                       

O Patrimônio Líquido é composto pelos seguintes elementos:

·      Capital
·      Reservas
·      Lucros ou Prejuízos Acumulados

                        Na fase de constituição da empresa, o Capital é a principal fonte do grupo do Patrimônio Líquido, pois representa a soma dos valores que o proprietário investiu na empresa.
                        No final do exercício financeiro (período operacional - geralmente um ano), a empresa poderá obter lucro ou prejuízo. No caso de lucro, ele terá vários destinos, como Imposto de Renda, distribuição aos sócios, formação de reservas, etc. A parte não distribuída ficará retida para futuras aplicações com o título de Lucros Acumulados. Havendo prejuízo, este poderá ser dividido entre os sócios, ou permanecer no Patrimônio com o título de Prejuízos Acumulados.
                        As Reservas, correspondem a partes dos lucros que são retidas para determinados fins, como por, exemplo, a Reserva para Investimentos, Reserva Legal, que pode ser utilizada para aumentar o Capital da empresa.
Fonte:
Iudícibus, Sérgio de - Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações - Editora Atlas
Marion, José Carlos - Contabilidade Básica - Editora Atlas
Gostou? Comenta ai!

Nenhum comentário:

Postar um comentário